Acessar o conteúdo principal

Saiba quem é Alain Juppé, o candidato que pode derrotar Sarkozy

Alain Juppé pode derrotar Sarkozy
Alain Juppé pode derrotar Sarkozy REUTERS/Emmanuel Foudrot
Texto por: RFI
4 min

Uma nova pesquisa consolida a posição do ex-premiê francês Alain Juppé como favorito nas primárias de direita, que vão escolher o candidato que disputará as eleições presidenciais do ano que vem na França.

Publicidade

O Instituto Ipsos-Sopra Steria, em colaboração com o jornal Le Monde, mostra Juppé com 40% das intenções de voto, à frente do ex-presidente Nicolas Sarkozy, com 30%. As primárias acontecem entre 20 e 27 de novembro.

Mas quem é o político que deve derrotar Sarkozy? Juppé nasceu em Mont-de-Marsan, na região de Landes (sudoeste da França), no ano do fim da Segunda Guerra Mundial, em 15 de agosto de 1945.

Formado em Finanças pela Escola Nacional de Administração, ele acumulou cargos importantes durante sua carreira política: deputado, prefeito, ministro várias vezes e primeiro-ministro, entre 1995 e 1997, no governo do presidente Jacques Chirac. Atualmente ele é prefeito de Bordeaux (sudoeste), cargo que exerce há 10 anos.

Juppé já teve problemas com a Justiça. Em 2004, ele foi condenado por apropriação indébita de dinheiro público para financiar, ilegalmente, o partido RPR, do qual era secretário-geral. Ele recebeu uma pena de prisão suspensa e foi banido de cargos eletivos por 10 anos, mas conseguiu reduzir a pena para um ano.

O melhor para derrotar Marine Le Pen

Em entrevista recente ao jornal El País, ele disse que se considera o melhor candidato para derrotar, com ampla vantagem, Marine Le Pen, presidente da Frente Nacional, partido de extrema direita francês. Para ele, os principais problemas da França são o desemprego e a credibilidade do governo. "A França não vai bem, mas o papel de um político não é transmitir pessimismo, mas compartilhar confiança e otimismo", disse.

Ele tem dito que suas primeiras medidas como presidente seriam baixar os impostos em 28 bilhões: 60% das empresas e 40% das pessoas físicas. "O imposto das empresas é de 38% na França, enquanto que na Irlanda é de apenas 16%. Proponho reduzir imediatamente esse imposto para 30%, chegando a 24% para as pequenas e médias empresas."

Considerado um representante da direita moderada, Juppé diz que vai combater o terrorismo "melhorando os serviços de inteligência, aumentado o efetivo policial e endurecendo algumas penas". Ele apoia a intervenção militar francesa na guerra da Síria. "O Estado Islâmico nos declarou guerra e temos que nos defender", diz.

Renegociação do Tratado de Touquet

Juppé quer a renegociação completa do chamado Tratado de Touquet, que determinou que os controles fronteiriços entre Reino Unido e França fiquem em Calais, no lado francês do Canal da Mancha.

Na semana passada, durante um encontro com jornalistas de vários países europeus, ele foi taxativo: “Não podemos tolerar mais o que se passa em Calais. Dá uma imagem desastrosa do nosso país e há também consequências econômicas e de segurança para a população.” O acampamento de migrantes da cidade começou a ser desmantelado na última segunda-feira.

"Não podemos aceitar selecionar, em território francês, as pessoas que o Reino Unido quer ou não quer. É o Reino Unido que deve fazer esse trabalho.”

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.