Acessar o conteúdo principal
Twitter/ Ministério da Cultura

Adolescente hackeou Twitter do Ministério da Cultura francês

O Ministério da Cultura se manifestou às 6h da manhã, reconhecendo a invasão e pedindo desculpas pelas “mensagens constrangedoras”.
O Ministério da Cultura se manifestou às 6h da manhã, reconhecendo a invasão e pedindo desculpas pelas “mensagens constrangedoras”. REUTERS/Brendan McDermid/File Photo
2 min

Os franceses que estavam acordados na madrugada de terça-feira (18) tiveram uma surpresa ao consultar a conta no Twitter do Ministério da Cultura. Entre 1h e 5h da manhã, diversas mensagens contendo piadas, respostas irônicas a outros usuários e até xingamentos foram publicadas, gerando surpresa entre os internautas. O que mais espantou os usuários foi a suposta identidade do “hacker”, que se apresentou em um dos tuítes como o filho de 13 anos de uma das responsáveis pelas redes sociais do Ministério.

Publicidade

Marcos Fernandes, especial para a RFI

“Na verdade minha mãe é a dona dessa conta e eu estava entediado hahaha”, comentou o pequeno invasor, que teria se conectado ao Twitter utilizando um computador de sua casa. “O melhor é que nem precisei fazer pirataria”, diz outra mensagem. A conta pessoal do usurpador, ViViTix, que passou a ser seguida por mais de 7.000 pessoas após ter sido descoberta pelos usuários, foi deletada alguns minutos depois.

Os seguidores do Ministério da Cultura no Twitter se dividiram entre os que criticavam a ação, temendo as consequências para a suposta mãe do adolescente, e os que se divertiram fazendo perguntas como “Vocês vão fazer algo contra as pessoas que denigrem o queijo?” ou “E aí @MinistereCC, vamos caçar #PokémonGo juntos?”. A hashtag #MinistereChomage, Ministério Desemprego em português, ligada a um dos tópicos abordados pela conta roubada, foi um dos assuntos mais discutidos no Twitter.

Reação do Ministério da Cultura

O Ministério da Cultura se manifestou às 6h da manhã, reconhecendo a invasão e pedindo desculpas pelas “mensagens constrangedoras”. Mais tarde, o orgão emitiu também um comunicado de imprensa, dizendo que todas as mensagens ofensivas haviam sido deletadas. Os usuários lamentaram o desaparecimento do “mini hacker”, dizendo que “pela primeira vez os tuítes de um Ministério foram engraçados”.

Em 15 de março deste ano, a conta no Twitter do Ministério da Economia e das Finanças francês também foi hackeada com a intenção de publicar uma mensagem em turco e um vídeo. As imagens não foram completamente decifradas, mas seriam uma homenagem ao presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan.

Pedido de desculpas do Ministério seguido por imagem de um dos tuítes do hacker: "Nos encontramos em frente ao Ministério para jogar PokemonGo?"
Pedido de desculpas do Ministério seguido por imagem de um dos tuítes do hacker: "Nos encontramos em frente ao Ministério para jogar PokemonGo?" Reprodução

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.