Clima

Frente fria de 10 graus negativos avança para a França

Frio glacial deve congelar fontes e chafarizes de Paris.
Frio glacial deve congelar fontes e chafarizes de Paris. REUTERS/Philippe Wojazer

Depois de passar pelo janeiro menos frio dos últimos cem anos, a França enfrenta, no início da semana que vem, a chegada de uma forte frente fria, que, provavelmente, terá os dias mais gelados deste inverno europeu. As autoridades francesas já estão em alerta para dar abrigo aos sem-teto.

Publicidade

“Segunda (26) e terça-feira (27) serão, seguramente, os dias mais frios do inverno de 2018”, avisou o climatologista François Jobard, detalhando que a temperatura nas regiões Norte e Leste da França podem ficar entre 5 e 10 graus Celsius negativos.

Ventos de 50 a 60 quilômetros por hora, sobretudo no interior do país, devem aumentar consideravelmente a “sensação glacial”.

Ajuda aos sem-teto

O ministério da Coesão Territorial avisou já ter dado início à operação “Frente Fria” em 29 departamentos para abrigar os sem-teto. O plano, que funciona desde o início de fevereiro, consiste em abrir mais 2.678 vagas em albergues, para que as pessoas não durmam nas ruas.

“A frente fria deve começar na noite de domingo, chegando pelo nordeste da França, atingindo, na segunda-feira, o resto do país, com uma duração de, pelo menos, três dias”, informou o Serviço Nacional de Meteorologia.

Direto de Moscou

Desde 2005 que a França não enfrenta dias tão frios. O fenômeno, conhecido pelos meteorologistas como “Moscou-Paris”, acontece quando massas de ar frio circulam, sem transição, da Rússia para a França.

Não há, porém, previsão de neve ou chuva para o norte do país. O frio deve ser acompanhado por dias de céu aberto e ensolarados. A exceção fica para as regiões mediterrâneas, onde pode nevar no início da semana.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.