França/herói

"Homem-aranha" clandestino ganha cidadania francesa após socorrer criança em sacada

Mamoudou Gassama, de 22 anos, foi homenageado no Palácio do Eliseu.
Mamoudou Gassama, de 22 anos, foi homenageado no Palácio do Eliseu. Thibault Camus/Pool via Reuters

Mamoudou Gassama, o novo herói francês, é um imigrante malinês que chegou em setembro à capital parisiense. Neste sábado (27), ele escalou quatro andares com as mãos e evitou a queda de um menino de 4 anos de uma sacada de um prédio situado no 18° distrito de Paris.

Publicidade

Na manhã desta segunda-feira (28), Mamoudou Gassama foi recebido pelo presidente francês, Emmanuel Macron, que anunciou que ele se tornará cidadão francês e integrará o corpo de bombeiros. “É um ato excepcional, e por isso, a partir de hoje, todos seus documentos serão regularizados e vamos dar início a um processo para que você possa obter sua cidadania francesa”, disse o chefe de Estado, que vem sendo criticado por endurecer a política em relação aos imigrantes ilegais, favorecendo expulsões. “Você se tornou um exemplo para muitas pessoas, é normal que a nação demonstre seu reconhecimento”.

O ato de bravura do jovem de 22 anos foi filmado e emocionou os franceses, que o homenagearam em diversas mensagens nas redes sociais. O vídeo viralizou e teve milhões de visualizações. As imagens são surpreendentes: em cerca de 30 segundos, Mamoudou escalou o prédio apenas com as forças dos braços e salvou a criança, como contou um jovem francês que testemunhou a cena. “Estava passando, olhei para cima e vi esse homem subindo o prédio. Em volta, as pessoas aplaudiam, sem acreditar no que viam”.

Mamoudou Gassama disse que agiu sem pensar, “porque se tratava de uma criança e ele gosta muito de crianças.” Ele diz não ter avaliado o risco. “Ouvi as buzinas, os carros em volta buzinarem, atravessei a rua para salvá-lo e graças a Deus consegui”, declarou. Ao jornal “Le Parisien”, o imigrante malinês disse que “vai à academia, corre com frequência e joga futebol”.

Em entrevista ao canal BFMTV, o jovem, que vive em um abrigo, também disse que sentiu medo depois de salvar a criança. “Fui para a sala do apartamento e comecei a tremer. Precisei me sentar e perguntei ao menino porque tinha feito aquela bobagem. Ele não me respondeu”. O garoto em seguida foi atendido pelo corpo de bombeiros, que explicaram a façanha pela "ótima condição física de Mamoudou." O menino saiu ileso e só perdeu uma unha. O jovem malinês teve poucos arranhões.

Pai deixou filho sozinho em casa

Um inquérito foi aberto pela polícia para apurar o caso. O pai da criança, de 36 anos, foi detido para interrogatório. Ele contou ter deixado o garoto sozinho em casa “alguns minutos” para fazer compras, e que o filho subiu na sacada e ficou bloqueado do lado de fora. A mãe não estava em casa. A Justiça retirou temporariamente a guarda do menino da família.

Depois da proeza, os pedidos para regularizar o jovem malinês se multiplicaram na internet. Políticos, personalidades e a associação SOS Racismo pediram ao ministro do Interior Gérard Collomb que regularizasse a situação do novo herói da nação.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.