Aumento de temperatura marca início da temporada de ondas de calor na França

"Mini praia" na cidade de Lyon
"Mini praia" na cidade de Lyon Reprodução Twitter/@grandlyon

A França deu oficialmente início ao período de fortes ondas de calor, quando o governo coloca em ação um plano de comunicação para evitar a morte de pessoas mais vulneráveis e a desidratação da população. Os termômetros da cidade de Lyon registraram 33°C e, em Paris, 30°C.

Publicidade

Na região de Rhône, onde fica a cidade de Lyon, a temperatura era de 20°C durante a noite e 25°C pela manhã, levando um bom número de moradores às piscinas municipais. Nas casas de repouso, o alerta de urgência foi dado e, nas ruas, os esportistas deixaram de lado a ideia de praticar atividades físicas. 

Na França, país pouco acostumado com altas temperaturas, as ondas de calor provocam fortes reações – e podem até causar a morte de pessoas idosas. O “sinal laranja” é lançado cada vez que um pico no termômetro é anunciado.

“Sob um sol forte e pouco vento, esse sábado marcará o começo das ondas de calor, sobretudo no Rhônes. (…) Não esperamos tempestades para refrescar a atmosfera e as temperaturas podem chegar a 37 graus”, afirmou o instituto de meteorologia Météo France.

O calor estorricante já virou motivo de piada nas redes sociais. Um estudante de teatro cearense, residente há três anos em Paris, gravou um vídeo em 2017 aconselhando brasileiros a não viajarem para a França nessa época do ano. Citando os problemas de mau cheiro das pessoas - "já às 7 horas da manhã" - e "casas de calcário" impróprias para as altas temperaturas, o vídeo viralizou nas redes.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.