Acessar o conteúdo principal
homofobia/esporte

“Inaceitável”: prefeita de Paris reage à recusa de jornaleiro de vender edição do L’Équipe com beijo gay na capa

Capa da edição especial da luta contra a homofobia da revista do jornal esportivo L'Équipe.
Capa da edição especial da luta contra a homofobia da revista do jornal esportivo L'Équipe. Reprodução Facebook
Texto por: RFI
3 min

A capa do L’Équipe, famoso jornal esportivo francês, esteve nas manchetes da imprensa internacional neste sábado (4). De acordo com um testemunho de um francês, publicado no Facebook, um quiosque da Praça da República, no coração de Paris, recusou-se a vender a revista que acompanhava o jornal. Dedicada à luta contra a homofobia no esporte, a edição publicada neste sábado coloca em destaque na capa o beijo de dois jogadores de polo aquático. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, não gostou, e publicou um desagravo condenando a atitude.

Publicidade

Grégory Tilhac, o internauta que fez a denúncia que viralizou rapidamente nas redes sociais, afirmou que o vendedor da banca de revistas disse a ele, no início da tarde, que "não havia desembalado" as revistas com a edição especial do L’Équipe, recebidas na mesma manhã. "Mal podendo acreditar, perguntei: 'Você é homofóbico?' Ele respondeu 'sim', simplesmente", continua o autor do texto.

A mensagem no Facebook foi postada acompanhada de fotos do ponto de venda em questão. Contactada pela rádio FranceInfo, a empresa MediaKiosk, que administra a banca de jornal em questão, não havia respondido no sábado até o final do dia.

Mas no Twitter, outro internauta disse que visitou o mesmo estande no final da tarde e descobriu que a revista havia sido colocada à venda. Os franceses não demoraram a responder pelas redes sociais, com indignação: “E quais serão as respostas políticas e jurídicas a isso? Hoje são os homossexuais, amanhã os judeus ou os maçons?”, disse Romain Mouton, um dos muitos internautas que compartilharam o post de Tilhac.

Questionada nas redes sociais, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, julgou a atitude como “inaceitável, contem comigo para que a lei seja aplicada”, e assegurou que “todos os meios [seriam] implementados para reverter atos e comentários homofóbicos”. "Eu vou imediatamente perguntar ao MediaKiosk e aos serviços de distribuição da cidade de Paris", completou a vice-prefeita de Paris, encarregado do comércio.

Já o chefe de reportagem do jornal esportivo L’Équipe declarou apenas que “tudo isso só nos deixa ainda mais orgulhosos desta capa da nossa edição especial”.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.