Acessar o conteúdo principal
Tendências

França se mobiliza para salvar iraniana da pena de morte

Áudio 11:43
28 августа 2010 года, Париж
28 августа 2010 года, Париж REUTERS

Na França, país onde a pena de morte foi abolida em 1981, a semana foi de apelos à clemência para a iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani. O alto escalão francês se mobilizou para pedir ao governo iraniano que não execute a dona de casa de 43 anos, acusada de adultério e de um complô para matar o marido. Ela foi condenada à morte por lapidação. Os ex-presidentes Jacques Chirac et Valéry Giscard d'Estaing assinaram uma petição pela clemência de Sakineh. Até mesmo a primeira dama francesa envolveu-se na defesa da iraniana. Carla Bruni-Sarkozy afirmou em carta aberta que o seu marido defenderá a iraniana até o fim. Iuri Guerrero, em colaboração para a RFI.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.