Queda de braço entre governo e sindicatos monopoliza imprensa francesa

Depois da greve geral de terça-feira contra a reforma da aposentadoria proposta pelo presidente Nicolas Sarkozy, o anúncio de algumas concessões feitas pelo governo não satisfez aos sindicatos, que já anunciaram uma nova greve no próximo dia 23.

Publicidade

"Aposentadoria, as aberturas de Nicolas Sarkozy", anuncia Le Figaro, de direita, explicando que o presidente propõe mudanças no projeto de lei, especialmente para as profissões consideradas penosas e as carreiras longas, dos que começaram a trabalhar cedo, antes dos 18 anos. Inclinado a apoiar o poder, Le Figaro publica que Sarkozy não vai mexer uma linha na base da reforma, ou seja, a mudança da idade mínima legal de 60 para 62 anos para se aposentar, mas que ele está atento e à escuta do povo que protestou nas ruas, fazendo, assim, novas propostas.

Com uma ótica totalmente oposta, Libération, de esquerda, destaca os bastidores de uma queda de braço, com uma charge muito engraçada na primeira página, mostrando dois grupos puxando uma corda: de um lado, Sarkozy, o primeiro-ministro François Fillon e o ministro do Trabalho, Eric Woerth, e do outro, três figuras conhecidas dos principais sindicatos franceses.

Libération analisa que o projeto de lei segue seu caminho, mas os sindicatos estão determinados a lutar contra um muro inflexível.

Entre Sarkozy e os sindicatos, a guerra está apenas começando, anuncia o tablóide popular Le Parisien, publicando a frase que o presidente disse ontem no Palácio do Eliseu sobre o assunto: "Circulem, não há mais nada a ser negociado!". Le Parisien fala das novas manifestações marcadas para os dias 15 e 23 de setembro, para tentar manter a idade mínima de 60 anos para se aposentar.

Terminei minha leitura com o jornal comunista L'Humanité, para o qual Sarkozy concedeu apenas algumas migalhas para tentar satisfazer o povo, que já está preparando cartazes, cornetas e bandeiras para voltar para as principais ruas do país nos dias 15 e 23. E para mostrar que não são somente as pessoas mais velhas que estão mobilizadas, L'Humanité publica um painel de fotos mostrando jovens durante os protestos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.