Salão de Alimentos/Paris

Mais de 5700 expositores em feira internacional de alimentos, em Paris

RFI/ SIAL

O Brasil participa do Salão Internacional de Alimentos, o Sial 2010, com 108 empresas, entre mais de 5.700 expositores. O evento, para profissionais, comecou neste domingo, em Paris.

Publicidade

Com mais de 5.700 expositores, o Salão Internacional de Alimentos é uma vitrine importante para as empresas que querem expandir seus negócios e conquistar paladares em diferentes cantos do mundo. Quase 150 mil visitantes devem comparecer ao evento, sendo 60% deles estrangeiros. A maioria é de profissionais dos setores de gastronomia, da grande distribuição e também da indústria agroalimentar.

O Brasil está representado por 108 empresas. A delegação verde amarela é coordenada pela APEX - a Agência Brasileira de Promoção das exportações que aposta na diversidade da produção da indústria alimentícia nacional para conquistar novos mercados. Além dos produtos tradicionais como café e carnes bovina, suína e de frango, a agência aposta em segmentos com possibilidade de expansão como o de biscoitos, massas, chocolate, frutas e sucos.

A APEX também investiu para que o Brasil fique mais conhecido em setores como o de vinhos e suco de uva, além de reforçar a presença com seu produtos exclusivos como cachaça e frutas exóticas da Amazônia. A estratégia para atrair clientes inclui o Espaço Gourmet , local para a elaboração de receitas típicas com os produtos trazidos pelas empresas brasileiras. No ano passado o Brasil exportou mais de 31 bilhões de dólares em produtos alimentícios industrializados.

Enquanto o Brasil procura expandir seus mercados, o país que acolhe o Salão pretende recuperar seu prestígio. Durante a inauguração do Salão Internacional, o ministro francês da Agricultura e Alimentação, Bruno Lemaire, afirmou que a indústria francesa deve recuperar a liderança de exportações do setor. "Já fomos o primeiro do mundo e hoje estamos em quarto lugar" disse o ministro, lamentando que o país é carente de empresas conhecidas mundialmente.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.