Tsunami/ Indonésia

Após tsunami na Indonésia, 135 pessoas são resgatadas com vida

O vulcão Merapi entra em erupção pela segunda vez em uma semana.
O vulcão Merapi entra em erupção pela segunda vez em uma semana. REUTERS/Andry Prasetyo

Cerca de 135 pessoas consideradas desaparecidas após o tsunami na Indonésia foram reencontradas a salvo em áreas montanhosas da ilha de Pagai. Com isso, o número de desaparecidos caiu para 163. O resgate foi considerado um verdadeiro milagre.  

Publicidade

As novas operações de socorro são dificultadas pelas condições climáticas difíceis com muitas chuvas e mar agitado. Segundo responsáveis pelas operações, a ajuda que chega é suficiente para ajudar as vítimas, mas o problema são as questões logísticas. Apenas 5% da ajuda chegou ao porto de Sikakap na ilha de Pagai.

A Indonésia continua em estado de alerta. O saldo de vítimas após a erupção do vulcão Merapi, o tremor de terra e o tsunami já chega a 451 pessoas. Neste sábado, o Merapi, que está localizado a 1.300 km ao sul da ilha de Pagai, voltou a entrar em erupção provocando a fuga de milhares de pessoas. Os moradores da região disseram que a nova erupção do Merapi foi mais intensa que a de terça-feira. As cinzas foram projetadas a 20 km da cratera e as lavas incandescentes chegaram a atingir uma altura de 3,5 km.

Segundo os vulcanologistas que trabalham no monotiramento do Merapi, novas erupções devem continuar a acontecer porque existe uma grande quantidade de magma acumulado sob a cratera. « O Merapi é extremamente perigoso », disse Subandrio do Centro de Vulcanologia da Indonésia. Segundo o especialista, o governo deveria evacuar todas as áreas num raio de 20 km. Até o momento, essa zona de evacuação se restringe a 10 km.

O Merapi é considerado o vulcão mais ativo e mais perigoso da Indonésia. Ele entra em erupção a cada quatro ou cinco anos. Desde de meados do século 16, 70 erupções foram registradas. Uma das mais graves foi observada em 1930 e deixou 1.400 mortos. Em 1994, a entrada em atividade do vulcão deixou 60 mortos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.