Aviação

Qantas suspende voos com Airbus por 72 horas

Companhia aérea Qantas decidiu na segunda-feira, 8 de novembro, manter sua frota de Airbus A 380 no solo.
Companhia aérea Qantas decidiu na segunda-feira, 8 de novembro, manter sua frota de Airbus A 380 no solo. Reuters/Fred Prouser

Depois de duas panes de motor em dois dias seguidos, a companhia aérea australiana Qantas descobriu hoje algumas anomalias em três motores dos seus aviões A380. Os voos com a aeronave da Airbus foram suspensas por, pelo menos, 72 horas.  

Publicidade

Nesta segunda-feira, a Qantas identificou um escapamento de óleo nos motores Trent 900 das aeronaves A380 da sua frota. A fabricante de motores Rolls Royce e a Qantas ainda não têm um parecer definitivo sobre a responsabilidade dos problemas com as peças.

Depois dos incidentes da semana passasa, as ações da Rolls Royce caíram no mercado internacional e outros clientes da empresa resolveram fazer uma revisão dos motores produzidos pela Rolls Royce. Segundo o jornal “The New York Times”, a Lufthansa e a Singapore Airlines não constataram nenhum problema.

Em apenas 24 horas, a companhia aérea australiana Qantas registrou duas panes de motor rem modelos diferentes de aeronave. Primeiro, num Airbus A 380 que teve que retornar ao aeroporto de Cingapura após a decolagem. No dia seguinte, sexta-feira passada, um Boeing também teve que fazer um pouso de emergência em Cingapura. Nos dois casos, o motor que apresentou defeito foi produzido pela britânica Rolls Royce.

Recentemente, a Autoridade Australiana de Aviação Civil criticou a Qantas por falta de qualidade do seu sistema de manutenção. Já a Rolls Royce declarou em um comunicado nesta segunda-feira que fez progressos significativos para “compreender a causa” da explosão de um dos motores de modelo Trent 900 do A380 da Qantas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.