Acessar o conteúdo principal
AIDS/Relatório

Casos de Aids diminuíram no mundo, diz relatório da Unaids

Michel Sidibé, diretor executivo da Unaids divulga relatório sobre epidemia de aids em 2010
Michel Sidibé, diretor executivo da Unaids divulga relatório sobre epidemia de aids em 2010 Reuters
2 min

O número de novas contaminações pelo vírus da Aids no mundo caiu nos últimos 10 anos, segundo relatório da Unaids, publicado nesta terça-feira em Genebra. Os dados indicam que entre 1999, quando a epidemia atingiu seu auge, e 2009, as contaminações recuaram 19%. Pelo menos 56 países, indica o documento, conseguiram estabilizar ou reduzir os novos casos da doença.

Publicidade

Outra boa notícia são os progressos na prevenção da epidemia, graças, principalmente, a testes realizados com novo um gel microbicida que evita ou diminui as chances de contaminação. Os primeiros resultados dos testes com o novo gel, realizados pelo centro Caprisa na África do Sul, foram revelados um julho deste ano durante a décima oitava conferência mundial sobre a Aids.

"Pela primeira vez podemos dizer que nós interromper a trajetória da epidemia de Aids. Nós conseguimos freá-la e começamos a fazê-la recuar ", disse o diretor-executivo da Unaids durante a divulgação do relatório.

O acesso ao tratamento também melhorou. Em 2009, 5 milhões e 200 mil pessoas infectadas com o vírus HIV em países pobres seguiam um tratamento antiretroviral, contra apenas 700 mil em 2004. Mas apesar dos progressos, a Unaids afirma que ainda é muito cedo para cantar vitória. A agência da ONU estima que, em 2010, faltaram 10 bilhões de euros no mundo para a luta contra a Aids.

A Africa subsaariana, região do continente situada ao sul do deserto do Saara continua sendo a mais afetada pela doença no mundo, com 67% da população vivendo com o vírus HIV. Cerca de 70% das mortes ligadas a doença em 2009 também foram registradas nessa região da África. Porém, nos 22 principais países da África subsaariana, o número de novas contaminações caiu 25%, indica o relatório da Unaids, feito em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O documento indica, ainda, que, em 2009, 33 milhões e 300 mil pessoas viviam com o vírus HIV. A doença causou, no ano passado, a morte de 1 milhão e 800 mil pessoas. Também em 2009, foram registradas 2 milhões e 600 mil novas contaminações.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.