Clima/Gases

Gases do efeito estufa atingiram níveis recordes, alertam meteorologistas

Após a era industrial, a emissão de gases que provocam o efeito estufa não pára de subir, afirma o relatório.
Após a era industrial, a emissão de gases que provocam o efeito estufa não pára de subir, afirma o relatório. Reuters

O último relatório da Organização Meteorológica Mundial (OMM) mostra que os níveis de gases que provocam o efeito estufa e contribuem para o aquecimento global, principalmente gás carbônico (CO²) e metano, atingiram níveis recordes em 2009. O aumento da emissão desses gases é preocupante, segundo a OMM, apesar da desaceleração econômica que freia as atividades humana e industrial.  

Publicidade

O gás carbônico é o gás de efeito estufa de origem animal mais presente na atmosfera.  Até 1750, fase pré-revolução industrial, o teor de (CO²) se manteve constante.

Mas desde então, o nível aumentou em 38%, resultado principalmente da queima de combustíveis fósseis, do desmatamento e das mudanças no uso do solo.

Nos últimos dez anos, a concentração de gás carbônico na atmosfera aumenta cerca de 1,88% por ano, de acordo com a Organização.

Já o teor de metano, segundo gás de efeito estufa mais presente na atmosfera, cresceu 158% no mesmo período, proveniente da criação de animais, do cultivo de arroz, uso de combustíveis fosseis e estocagem de lixo. Cerca de 60% da emissão de metano é proveniente da atividade humana, ressalta o relatório. 

A Organização lembra que os resultados poderiam ser ainda piores sem as medidas que vem sendo tomadas a nível internacional. "Se continuarmos assim, sem reagir,  não vamos atingir a concentração atmosférica desses gases para atingir o objetivo de reduzir em 2 graus", destacou o co-diretor do departamento de pesquisa da OIMM, Len Barrie, em referência ao objetivo fixado na Cúpula do Clima, em Copenhague, para combater o aquecimento global.

O alerta da OMM será discutido na próxima conferência da ONU sobre o clima, que começa no dia 29, em Cancún, no México e reunirá representantes de mais de 190 países.

No encontro anterior, há um ano, em Copenhague, os países participantes foram incapazes de adotar uma política ambiental para substituir o protocolo de Quioto, sobre a redução de gases de efeito estufa, que expira em 2012.

 Presidentes

O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva está entre os chefes de Estado que mais poluíram o planeta este ano com suas viagens de avião, informou nesta quarta-feira a revista francesa Terra Eco, especializada em desenvolvimento sustentável. 

O líder desse ranking é o presidente norte-americano, Barack Obama. O seu avião Air Force emitiu desde janeiro cerca de 20 mil toneladas de gás carbônico. Em segundo lugar ficou o mexicano Felipe Calderón e, em terceiro, o presidente brasileiro com seu AeroLula, que jogou na atmosfera este ano 7 mil toneladas de CO2, segundo os cálculos da revista.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.