Comentários de diplomatas revelados pelo Wikileaks são fieis à política externa dos EUA

Áudio 05:00
Reuters

“Os 250 mil telegramas diplomáticos americanos divulgados pela Wikileaks e tratados com conta gotas por cinco grandes jornais ocidentais está virando a novela do ano. (...) O conteúdo em si dos telegramas não só já era conhecido dos que seguem a política internacional, diplomatas e jornalistas especializados, como representam somente um trabalho diplomático normal, como fazem todas as chancelarias do planeta. E nesse quesito, os funcionários americanos demonstram grande perícia e profissionalismo. Os seus comentários sobre os líderes ou as políticas de outros estados são, em geral, bastante agudos e certeiros. A única diferença com resto do mundo é que, sendo os Estados Unidos a potência que são, eles estão presentes no mundo inteiro e tem acesso a muitos interlocutores de alto nível. Mas a boa notícia é que não há nenhuma diferença significativa entre o conteúdo dos telegramas confidenciais e a política externa oficial de Washington”.Ouça a crônica de política internacional de Alfredo Valladão.