Imprensa francesa acompanha crise política na Tunísia

Manifestação nas ruas de Marselha contra a situação política na Tunísia.
Manifestação nas ruas de Marselha contra a situação política na Tunísia. Reuters

Uma grande parte dos jornais desta terça-feira dedica seus editoriais à evolução da situação política na Tunísia e alguns destacam o largo apoio das autoridades da França ao regime de Ben Ali, o ex-ditador que fugiu para a Arábia Saudita.

Publicidade

"Quatro dias depois da fuga de Ben Ali, como salvar a revolução tunisiana?" pergunta Le Figaro, de direita, analisando que o governo de união nacional formado na segunda-feira não conseguiu trazer a calma de volta às ruas.

"Os desafios da liberdade", é a manchete de Libération, de esquerda, que anuncia uma transição de alto risco, com numerosos políticos do antigo regime no novo governo, o que desagrada à população.

Libération publica uma interessante entrevista com um escritor tunisiano, Abdelwahab Meddeb, para quem a transição levará bastante tempo, necessariamente. "Ainda não temos nosso Lech Walesa", diz o entrevistado referindo-se à ausência de um líder popular para tomar a frente desta nova etapa política. Meddeb analisa que, entre os primeiros desafios, está a substituição do atual primeiro-ministro Mohamed Ghannouchi, que continua sendo um homem do antigo regime o que, sob o ponto de vista simbólico, é catastrófico. O escritor acredita na necessidade de uma nova constituição para o país, o que não pode ser feito às pressas, mas somente depois de um grande debate nacional; e mesmo que isso leve anos, é a única maneira de fertilizar o deserto do espaço público deixado por Ben Ali, conclui o intelectual tunisiano.

O diário comunista L'Humanité escreve que o povo tunisiano está longe de esquecer a atitude cínica dos diriegentes franceses que, sob um olhar histórico, nenhuma desculpa poderá perdoar.

O católico La Croix, igualmente virulento, denuncia que as ligações ambíguas da França com países corrompidos ou autoritários, são de longa data.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.