O Mundo Agora

Putin não conseguiu acabar com o terrorismo do Cáucaso

Áudio 05:00
Chegada dos socorros no aeroporto de Moscou-Domodedovo, 24 de janeiro de 2011.
Chegada dos socorros no aeroporto de Moscou-Domodedovo, 24 de janeiro de 2011. (AFP/NTV)

“Mais uma vez, o terrorismo cego mata e estropia centenas de pessoas. E desta vez não é no Iraque ou no Afeganistão, mas no coração da Rússia, no aeroporto internacional de Moscou. O kamikaze que se estourou com uma bomba de cinco quilos no meio dos passageiros e famílias que vinham esperá-los, é da mesa laia que aquele que se suicidou matando 40 pessoas no metrô da capital russa no ano passado. Dez anos depois de ter acabado com a efêmera independência da Chechênia e depois de ter declarado que esta guerra suja havia terminado, Vladimir Putin ainda não conseguiu, como prometido, liquidar definitivamente o terrorismo que vem da região do Cáucaso. E pelo visto, a Rússia ainda está longe de poder pacificar a região.” Ouça a crônica de política internacional de Alfredo Valladão.