Linha Direta

Manifestações vão marcar três meses da catástrofe nuclear em Fukushima

Áudio 04:29
Equipe da Agência Internacional de Energia Atômica durante missão na central de Fukushima Daiichi, em maio.
Equipe da Agência Internacional de Energia Atômica durante missão na central de Fukushima Daiichi, em maio. REUTERS/IAEA

Três meses após a catástrofe nuclear de Fukushima 1, as incógnitas ainda são muitas em relação à extensão do acidente e do impacto para o meio ambiente e para a população japonesa. Várias manifestações estão programadas neste final de semana no Japão e no exterior para marcar a data. A falta de transparência da gestão da crise pelo governo japonês é uma das principais críticas da população, como nos conta Ricardo Souza, correspondente da RFI em Tóquio.