china/Enchentes

Inundações deixam mais de cem mortos na China

Enchente na cidade de Xianning, na província de Hubei, região central da China.
Enchente na cidade de Xianning, na província de Hubei, região central da China. Reuters

As inundações e deslizamentos causados pelas chuvas torrenciais no centro e sul da China já mataram pelo menos 111 pessoas e deixaram 78 desaparecidos, informou a imprensa local neste domingo. O serviço meteorológico alerta para novas tempestades.

Publicidade

Em apenas uma semana, áreas de seca permanente foram transformadas em locais de destruição e lama. As inundações ao sul do rio Yangtze e na região de Guangxi (sudoeste) afetaram 13 províncias e destruíram 465 mil hectares de cultivos, além de 27 mil casas.

Meteorologistas alertam que a chuva intensa deve continuar em algumas áreas até pelo menos segunda-feira. Na cidade de Yueyang, província de Hunan, no sul do país, estações meteorológicas registraram mais de 200 mm de chuva em seis horas. Esse tipo de tempestade só ocorre a cada 300 anos, informou a imprensa oficial.

A recente seca enfrentada pela China “secou o solo da região, favorecendo o risco de deslizamentos de terra durante as chuvas fortes", segundo a agência de notícias Xinhua, citando uma autoridade local.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.