Reportagem

Para especialista, economia foi decisiva para a vitória do AKP na Turquia

Áudio 02:18
Recep Tayyip Erdogan, primeiro-ministro da Turquia
Recep Tayyip Erdogan, primeiro-ministro da Turquia Reuters

Com menos de dois terços das cadeiras do parlamento, o Partido da Justiça e do Desenvolvimento, do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, vai continuar à frente do governo turco, mas terá que negociar com a oposição para reformar a Constituição do país. Em entrevista à RFI, o professor da Sorbonne e cientista político Ahmet Insel fala sobre o grande índice de aprovação do AKP na Turquia e explica porque, ainda assim, o partido não poderá sozinho transformar o regime parlamentarista em presidencialista.Victória Álvares, em colaboração para RFI