Reportagem

11/9: Questionar guerra contra terror é tabu nos EUA

Áudio 04:39
Portões eletrônicos de controle de imigração no Aeroporto de Denver.
Portões eletrônicos de controle de imigração no Aeroporto de Denver. Reuters / Rick Wilking
Por: Patricia Moribe
6 min

As intervenções militares dos Estados Unidos no Afeganistão e Iraque, decorridas dos ataques de 11 setembro, tiveram um enorme custo humano em uma década. Mais de seis mil militares perderam a vida e mais de 45 mil ficaram feridos. Em relação aos custos financeiros, a guerra contra o terrorismo, termo cunhado na gestão Bush, já engoliu 1,2 trilhão de dólares, segundo o Congresso norte-americano. As novas regras de segurança impuseram mudanças no cotidiano da sociedade. Para o professor Luís Bittencourt, decano de assuntos acadêmicos do Centro de Estudos Hemisféricos de Defesa, em Washington, ainda há uma certa reticência em se questionar a guerra.