Acessar o conteúdo principal
Fato em Foco

Brasil defende transição pacífica na Síria, diz diplomata

Áudio 04:53
Manifestação contra o regime de Bachar el-Assad, no dia 18 de novembro de 2011.
Manifestação contra o regime de Bachar el-Assad, no dia 18 de novembro de 2011. REUTERS
Por: Taíssa Stivanin
6 min

O Comitê de Direitos Humanos da Assembleia Geral da ONU adotou nesta terça-feira uma resolução que condena a repressão na Síria e a perseguição contra os manifestantes que exigem a queda do presidente Bachar Al Assad. A violência do regime sírio já deixou pelo menos 3500 mortos. O documento, elaborado pela França, Grã-Bretanha e Alemanha, foi adotado por 122 votos a favor, 13 contra e 41 abstenções. O Brasil foi favorável à resolução, mas continuará defendendo o diálogo entre a oposição e o regime. Sobre o assunto, conversamos com o diplomata Bruno Carrilho, encarregado de negócios da Embaixada Brasileira em Damasco.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.