Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Funcionalismo britânico protesta contra reforma na aposentadoria

Áudio 04:30
Imagem desta quarta-feira mostra manifestante em frente à prefeitura de Londres. Professores, trabalhadores da saúde e guardas da fronteira estão entre as categorias que deverão fazer a primeira greve massiva do Reino Unido, após 30 anos.
Imagem desta quarta-feira mostra manifestante em frente à prefeitura de Londres. Professores, trabalhadores da saúde e guardas da fronteira estão entre as categorias que deverão fazer a primeira greve massiva do Reino Unido, após 30 anos.
Por: Elcio Ramalho
6 min

Cerca de dois milhões de servidores públicos fazem nesta terça-feira uma greve de 24 horas na Grã-Bretanha contra mudanças na reforma da aposentadoria. A lei atual prevê que muitos deles possam requerer o benefício aos 60 anos e o governo que estender esse prazo para 67 anos. Os 30 sindicatos envolvidos na mobilização também estão organizando passeatas e comícios em várias partes do país. A revolta dos funcionários públicos aumentou ainda mais com o anúncio de novas medidas de austeridade como cortes de salários e demissões. Tudo isso dentro de um contexto de agravamento da crise econômica já que a Grã-Bretanha, também bastante atingida pela crise na zona do euro, reviu para baixo seu crescimento econômico para 2012 que será de 0,7% e não mais de 2,5%.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.