Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Governo japonês continua sob pressão após a tragédia nuclear

Áudio 04:45
Grupo de jornalistas visita instalações da central nuclear de Fukushima em 12/11/2011.
Grupo de jornalistas visita instalações da central nuclear de Fukushima em 12/11/2011. REUTERS/David Guttenfelder/
Por: Lúcia Müzell

O governo japonês pediu que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) instale um escritório permanente em Fukushima para monitorar os trabalhos na usina que entrou em colapso após o tsunami de 11 de março do ano passado. Uma equipe da agência chegou ao Japão na segunda-feira para avaliar a segurança das centrais nucleares. Conversamos no programa Linha Direta com nossa correspondente em Tóquio, Cláudia Sarmento, que analisa o significado desse pedido do governo japonês, que busca um aval internacional para tranqüilizar a população. Segundo ela, a crise nuclear do Japão ainda não está totalmente encerrada.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.