Região rebelde síria na fronteira com a Turquia está à beira de crise humanitária

Áudio 05:08
Manifestantes contra o governo de Bashar al-Assad em funeral de rebelde morto pelas tropas do goverbo na região de Idlib.
Manifestantes contra o governo de Bashar al-Assad em funeral de rebelde morto pelas tropas do goverbo na região de Idlib. REUTERS

Desde segunda-feira os moradores de diversos vilarejos e também das duas principais províncias de Idlib, próxima a fronteira com a Turquia, estão sitiados pelo exército sírio. Check-points nas principais estradas, militares lançando morteiros do alto de colinas e tanques circulando pelas ruas passaram a fazer parte do cotidiano dos habitantes. O exército livre sírio vinha conseguindo afastar as investidas do regime na região desde dezembro. Mas, agora, está recuado. Prisões arbritrárias de mulheres e crianças e corte da eletriciadde fazem a região temer uma crise humanitária, como nos relata o correspondente da RFI Germano Assad que está na fronteira da Síria com a Turquia.