Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Israelenses acham que preconceito contra judeus na Europa está maior

Áudio 04:42
Corpo do rabino Jonathan Sandler, assassinado durante ato antissemita em Toulouse, é preparado para a cremação em Jerusalém nesta quarta-feira.
Corpo do rabino Jonathan Sandler, assassinado durante ato antissemita em Toulouse, é preparado para a cremação em Jerusalém nesta quarta-feira. REUTERS/Ammar Awad
Por: RFI

O assassinato de quatro pessoas em uma escola judaica francesa, na segunda-feira, suscita indignação em Israel, onde uma pesquisa divulgada ontem afirma que o sentimento antissemita registra uma alta nos últimos anos. De acordo com o estudo, 24% dos países europeus têm algum tipo de sentimento antissemita, contra 20% em 2009. A Hungria é o país que mais rejeita os judeus, com 63% dos húngaros apresentando sentimentos antissemitas. A correspondente em Tel Aviv, Daniela Kresh, apresenta os detalhes.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.