Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Partido Pirata faz convenção na Alemanha

Áudio 04:21
Membros do Partido Pirata eleitos no Parlamento de Berlim, em setembro do ano passado.
Membros do Partido Pirata eleitos no Parlamento de Berlim, em setembro do ano passado. Reuters/Thomas Peter
Por: Elcio Ramalho
7 min

Tido como um dos maiores fenômenos da política europeia dos últimos anos, o Partido Pirata da Alemanha realiza neste fim de semana sua convenção partidária num momento em que apresenta índices de até 13% nas pesquisas de intenção de voto, o que daria a essa agremiação fundada em 2006 o posto de terceiro maior partido alemão, caso as eleições legislativas fossem hoje.

Publicidade

O Piratenpartei, como é chamado em alemão, tem inspiração no Partido Pirata sueco. Seus militantes defendem bandeiras típicas da geração digital, como internet livre, sem censura e sem controle do Estado ou da indústria. Os piratas lutam por uma sociedade onde a informação é livre e um bem a que todos têm direito de acesso. Eles defendem causas como o direito à privacidade e a reforma do sistema de patentes.

Embora seja um partido novo, criado recentemente, o Piratenpartei vem tendo cada vez mais destaque e em pouco tempo conseguiu entrar nos legislativos de dois estados alemães. Em setembro do ano passado, nas eleições em Berlim, os piratas entraram na câmara dos deputados local ao obter 8,9% dos votos. Este ano, os piratas repetiram o bom desempenho no estado do Sarre e ainda têm boas chances de sucesso em mais duas outras eleições regionais a serem realizadas até o final do ano. Essa carreira meteórica do Partido Pirata está deixando os outros partidos nervosos, porque mexe na balança político-partidária e tira votos tanto da oposição como do governo.

Até poucos meses atrás, o sucesso dos piratas parecia ser um bom negócio para a oposição. Tanto que os oposicionistas saíram vencedores das duas últimas eleições regionais em que os piratas tiveram resultados surpreendentes. Mas agora parece que o cenário está mudando. Nas últimas pesquisas de opinião, os piratas ultrapassaram o Partido Verde como terceiro partido mais popular, atrás somente dos democratas-cristãos de Angela Merkel e dos sociais-democratas.

Nosso correspondente em Berlim, Marcio Damasceno, comenta esse novo fenômeno partidário na Alemanha.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.