Acessar o conteúdo principal
França/eleições

Hollande e Sarkozy se enfrentam em debate decisivo nesta quarta

Os candidatos à presidência Nicolas Sarkozy e François Hollande se enfrentam no único debate eleitoral antes do 2° turno das eleições francesas.
Os candidatos à presidência Nicolas Sarkozy e François Hollande se enfrentam no único debate eleitoral antes do 2° turno das eleições francesas. Reuters/Montage Anthony Terrade
Texto por: RFI
3 min

Depois das batalhas dos desfiles e comícios do dia 1° de maio, os candidatos presidenciais Nicolas Sarkozy e François Hollande se enfrentam em um único debate nesta quarta-feira à noite. O encontro vai ser transmitido por televisões e rádios francesas e deve ser seguido ao vivo por milhões de pessoas.

Publicidade

O candidato socialista abrirá o debate que ele prevê como “áspero”, mas afirma que vai enfrentar seu adversário com confiança. “Não é uma luta de boxe, uma briga, eu não tenho esse tipo de comportamento”, diz.

Já o presidente-candidato declarou que fará um debate “para os franceses” e provoca seu rival: “Será necessário que François Hollande faça aquilo que ele detesta: ser franco”. A porta-voz de Sarkozy, Nathalie Kosciusko-Morizet reforça o ataque: “[Hollande] é um candidato vago, fugidio, que não responde às perguntas”.

Organizado pela rede de televisão privada, TF1, e pública, France 2, o debate será simultaneamente transmitido por outros quatro canais e seis rádios na França e seguirá uma série de regras bem estritas e previamente definidas por representantes dos candidatos. Os organizadores pretendem desenvolver um roteiro que aborde as principais preocupações dos franceses atualmente, como o poder aquisitivo e o emprego, a política externa francesa, bem como as questões sociais, como a imigração, e o estilo de governo proposto pelos dois candidatos.

Na pauta dos assuntos polêmicos, está o caso do ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn, acusado de estupro nos Estados Unidos pela camareira Nafissatou Diallo, e que poderia ser o atual candidato do Partido Socialista para a presidência. Outro assunto que deve vir à tona é a acusação do site de informações Mediapart contra o candidato de direita e que sua campanha em 2007 teria recebido uma contribuição de 50 milhões de euros do líder líbio Muamar Kadafi.

Fontes do Partido Socialista revelaram que Hollande deve treinar amanhã sua atuação no debate com o seu diretor de comunicação, Manuel Valls. Sarkozy também deve consagrar toda a sua quarta-feira para se preparar para o evento. A equipe do presidente-candidato diz esperar que o tête-à-tête com seu rival possa seduzir uma parte dos eleitores da ex-candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, do ex-candidato centrista François Bayrou, além de indecisos e abstencionistas.

Segundo a última pesquisa eleitoral, realizada pelo Instituto Ipsos, Hollande segue na liderança com 7 pontos a frente de Sarkozy. O socialista tem 53% das intenções de votos contra 47% das intenções de votos do candidato da direita.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.