Acessar o conteúdo principal
Egito/Política

Promotoria do Egito apelará das sentenças do julgamento de Mubarak

Neste domingo, no Cairo, os egípcios continuam protestando na praça Tahrir.
Neste domingo, no Cairo, os egípcios continuam protestando na praça Tahrir. Reuters
1 min

A onda de protestos que levou milhares de egípcios às ruas em várias cidades do país tiveram efeito: neste domingo, a promotoria  decidiu apelar da decisão do tribunal que absolveu seis altos responsáveis da polícia, envolvidos na morte dos 850 manifestantes durante a rebelião popular do ano passado. O ex-ditador Hosni Mubarak de 84 anos e seu ministro do Interior, Habib el-Adli, foram condenados à prisão perpétua. 

Publicidade

Neste domingo, no Cairo, a praça Tahrir continua lotada de egípcios inconformados com as sentenças do julgamento de Hosni Moubarak e seus colaboradores do alto escalão da polícia. Em outras cidades como Alexandria e Ismalyia, a mobilização também reuniu milhares de pessoas.

Diante dos protestos, a promotoria pública ordenou o início dos recursos, sem precisar, no entanto, se estes concernem somente as absolvições ou todas as sentenças.

Moubarak e seu ministro do Interior foram condenados à prisão perpétua, escapando da pena de morte pedida pela promotoria.Já os dois filhos do ex-ditador acusados de corrupção foram liberados sob a alegação de que os crimes estariam prescritos.

Para o jornal independente egípco "Al-Chorouq", "Mubarak foi condenado, seu regime foi absolvido e o povo está de novo na praça Tahrir".

O julgamento aconteceu em um contexto político efervescente, entre os dois turnos da eleição presidencial. O segundo turno, que deve acontecer em 16 e 17 de junho, opõe o islamita Mohammed Morsi, da Irmandade Muçulmana, ao último primeiro-ministro do gabinete de Moubarak, Ahmad Chafiq.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.