Japão/Chuvas

Chuvas no Japão obrigam 400 mil a abandonar suas casas

Um carro entre casas destruídas na cidade de Minamiaso, após as chuvas torrenciais que atingem o Japão há três dias.
Um carro entre casas destruídas na cidade de Minamiaso, após as chuvas torrenciais que atingem o Japão há três dias. Reuters

Aproximadamente 400.000 pessoas receberam ordem de abandonar suas casas no sudeste do Japão neste sábado, depois do terceiro dia consecutivo de chuvas torrenciais que já deixaram mortos e desaparecidos, segundo fontes oficiais.

Publicidade

Na região de Aso, as inundações fizeram 20 mortos, segundo o último balanço oficial. Nove pessoas estão desaparecidas, entre elas, um homem de 30 anos que estava dentro do carro e foi levado por um rio em Oita e uma mulher de 83 anos que desapareceu em um deslizamento de terra em Fukuoka.

A agência meteorológica do Japão advertiu sobre a possibilidade de novos deslizamentos de terra e inundações na ilha de Kyushu, no sul do país. As autoridades ordenaram a evacuação de 260.000 habitantes na parte norte da ilha, onde vários rios transbordaram, segundo a imprensa local. As pessoas se refugiaram em escolas e outros edifícios públicos.

Outros 140.000 habitantes foram aconselhados a abandonar suas casas para evitar um possível desastre, segundo funcionários da prefeitura da ilha.

As imagens transmitidas pela televisão mostravam enxurradas de barro, água e destroços e casas inundadas. As autoridades afirmam que as precipitações são “sem precedentes”.

Em Fukuoka, onde foram registrados 181 deslizamentos de terra, 78.600 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas, segundo autoridades. Nesta localidade, quase 820 casas foram destruídas e três pontes foram levadas pela enxurrada, segundo um porta-voz da prefeitura.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.