Propostas antagônicas de Obama e Romney para economia são "retórica de campanha"

Áudio 04:08
Promessas de campanha de republicanos ou democratas acabam dificilmente sendo postas em prática, diz especialista.
Promessas de campanha de republicanos ou democratas acabam dificilmente sendo postas em prática, diz especialista. REUTERS

O embate típico entre um progressista e um conservador nas eleições presidenciais americanas fica claro também nas propostas econômicas de Barack Obama e Mitt Romney. Enquanto o democrata defende que o governo deve estimular a economia, com investimentos na capacitação de profissionais e em transportes, telecomunicações e tecnologias, e pretende aumentar a carga tributária para os ricos, o republicano quer reduzir o papel do Estado, diminuir até 20% dos impostos e promover cortes nos gastos públicos.

Publicidade

Mas embora os projetos serjam antagonicos, tudo não passa de retórica de campanha, na avaliação do economista Marcos Troyjo, diretor do BricLab, da Universidade de Columbia. Ele também avalia quais serão as consequências para o Brasil e diz que, historicamente, os republicanos costumam ser mais abertos a acordos de livre comércio, que poderiam beneficiar o país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI