Acessar o conteúdo principal
Meio Ambiente

França promove manual do futebol ecologicamente correto

Áudio 04:19
O estádio do clube Nancy utiliza gramado sintético, que não gasta água.
O estádio do clube Nancy utiliza gramado sintético, que não gasta água. Wikipédia
Por: Lúcia Müzell
6 min

Daqui a quatro anos, a França vai ser anfitriã do Campeonato Europeu de Futebol, e desde já o país se programa para preparar os estádios a serem mais respeitosos ao meio ambiente. A União dos Clubes Profissionais de Futebol lançou uma cartilha com 21 objetivos de desenvolvimento sustentável e 67 recomendações até 2016, e ainda mostra 300 exemplos que já estão em prática nos clubes franceses.

Publicidade

As ideias vão desde a organização de uma separação mais consciente das montanhas de lixo produzidas durante os jogos até a instalação de painéis solares para a recuperação da energia, passando pelo uso de gramado sintético ao invés de natural, para gastar menos água. Outras soluções ainda mais simples são diminuir o tempo de iluminação dos estádios e incentivar a reutilização de copos plásticos.

A própria UCPF cancelou seus encontros presenciais com os representantes dos 41 clubes franceses e agora só realiza reuniões por teleconferência, poupando assim o meio de ambiente de mais poluição ocasionada pelo transporte dos dirigentes. Benjamin Viard, responsável jurídico e esportivo da entidade, explicar os detalhes.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.