Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Em meio à crise, governo e oposição espanhola debatem mudanças na lei sobre despejos

Áudio 04:06
População da Catalunha faz protesto contra as ordens de despejo no país depois do suicídio de um morador da cidade de Granada.
População da Catalunha faz protesto contra as ordens de despejo no país depois do suicídio de um morador da cidade de Granada. REUTERS/Gustau Nacarino
Por: Maria Emilia Alencar
6 min

A cada dia, cerca de 500 famílias são desalojadas de suas casas na Espanha por não pagarem a hipoteca. O drama, uma das consequências mais cruéis da crise no país, dura já quatro anos mas pode estar prestes a chegar ao fim. Enquanto governo e oposição discutem reformas na lei, os bancos espanhóis anunciaram nesta semana que vão deixar de executar ordens de despejo em casos extremos. Nossa correspondente em Madri, Luisa Belchior, explica que uma decisão recente do tribunal europeu foi determinante para essa mudança de posição do governo espanhol. Ela conta que essa mudança na lei também tem forte apoio popular, incluindo dos sindicatos de policiais. Imagens de famílias sendo despejadas na televisão e notícias de suicídios de pessoas que perderam suas casas comoveram a opinião pública.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.