Acessar o conteúdo principal
EUA/ Crise

Geithner pressiona por acordo sobre aumento de impostos nos EUA

O secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner,  pressionou, neste domingo (2) por acordo sobre aumento de impostos nos EUA.
O secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner, pressionou, neste domingo (2) por acordo sobre aumento de impostos nos EUA.
Texto por: RFI
2 min

O secretário do tesouro americano Timothy Geithner declarou no domingo que não haveria acordo sobre o orçamento, no Congresso, se os republicanos não autorizarem uma alta dos impostos para os mais ricos. O governo americano luta para evitar o "abismo fical" no final do ano.

Publicidade

“Se os republicanos não querem um aumento dos impostos no nível em que eles estavam na administração Clinton, época em que a economia americana era florescente, não haverá acordo”, afirmou Geithner no canal de televisão CNN.

Se um acordo entre republicanos e democratas não for alcançado até o fim do ano, amplos aumentos tributários e cortes de gastos públicos entrarão em vigor automaticamente no primeiro dia de 2013. 

“Não haverá acordo sem aumento de impostos”, repetiu o secretário americano, pedindo aos republicanos de apresentem uma nova oferta depois de terem rejeitado uma proposta feita na quinta-feira por Geithner em nome da administração democrata.

O chefe republicano da Câmara de representantes, John Boehner, julgou que a proposta não era “séria”. Ela menciona, segundo os republicanos, 1.600 bilhões de dólares de receitas fiscais suplementares e somente 400 bilhões de cortes.

“Nós pedimos aos republicanos que se unam para fazer alguma coisa boa pela economia americana”, disse Geithner. Os republicanos querem atacar o déficit orçamentário cortando despesas, principalmente de programas sociais, e visando as vantagens fiscais, sem aumentar os impostos dos mais ricos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.