Acessar o conteúdo principal
Imigração/ Denúncia

Gerentes de McDonald's na Suécia são suspeitos de extorquir imigrantes

Empregados da rede de fast food McDonald's de Estocolmo, na Suécia, são acusados de extorquir imigrantes, segundo a imprensa do país.
Empregados da rede de fast food McDonald's de Estocolmo, na Suécia, são acusados de extorquir imigrantes, segundo a imprensa do país. Reuters
2 min

Dois gerentes de uma lanchonete da rede McDonald’s em Estocolmo, na Suécia, são suspeitos de exigir 100.000 coroas, mais de 30.000 reais, de estrangeiros em troca de um visto de trabalho, de acordo com o tablóide sueco Expressen.

Publicidade

“Uma denúncia foi feita contra dois chefes da McDonald’s. Eles foram suspensos por suspeita de venderem vistos de trabalho na Suécia a vários empregados estrangeiros”, escreveu o diário em sua edição on line.

Um porta-voz da rede de fast food na Suécia, Haakan Ström, diz que houve uma suspeita de atividade criminosa em um dos restaurantes de Estocolmo. “Nós levamos este caso muito a sério”, afirmou. Segundo Ström, foram reunidas informações internas e externas antes de fazer a denúncia no começo de novembro, indicou.

Ele confirmou que os dois indivíduos foram suspensos, mas se recusou a dar outras informações alegando que a investigação era sigilosa. Segundo Expressen, eles teriam, em troca de grandes somas de dinheiro, empregado estrangeiros que queriam trabalhar na Suécia. Uma vez empregados, os dois suspeitos continuavam a exigir dinheiro dos imigrantes, sob ameaça de denúncia.

Os dois empregados do McDonald’s são acusados de extorsão, passível de uma pena de quatro anos de prisão, segundo o jornal. Um deles, entrevistado pelo Expressen, diz ser inocente.

Na Suécia, uma promessa de emprego é um requisito para a obtenção de um visto de trabalho que dá direito a morar no país por um período determinado. A MacDonald’s tem 12.000 empregados e 220 restaurantes no país.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.