Acessar o conteúdo principal
Estados Unidos/Massacre

"Lágrimas não bastam", diz Le Monde sobre o massacre de Newtown

Cena de pânico depois do tiroteio em Newtown.
Cena de pânico depois do tiroteio em Newtown. REUTERS/Michelle McLoughlin
Texto por: RFI
3 min

 A imprensa francesa deste sábado destaca o massacre na escola de Newtown, que deixou 28 mortos, sendo 20 crianças. A tragédia, ocorrida nesta sexta-feira, foi uma das piores da história dos Estados Unidos e relança o debate sobre o porte de armas no país.  

Publicidade

Para o Le Monde, "as lágrimas de Obama não bastam." O jornal colocou uma foto do presidente americano enxugando uma lágrima durante sua alocução, transmitida em rede nacional nesta sexta-feira. Em seu editorial publicado na capa, o vespertino francês lembra que Obama tem apenas se contentado em reconfortar as famílias das vítimas desse tipo de massacre, que se repete com uma certa regularidade. Na TV, o presidente americano também disse estar com o "coração partido."

Segundo o Le Monde, Obama usou a mesma fórmula depois do tiroteio em Tucson, no Arizona, que deixou oito mortos. E mesmo que não seja o momento de pensar em política diante de tamanha dor, como lembrou o porta-voz Jay Carney, é preciso agir, afirma o editorialista do jornal francês, ou seja, “fazer política.” E isso passa por um controle mais acirrado do porte de armas, e por uma declaração de guerra, sem eufemismos, ao lobby da NRA (National Rifle Association) , contrária à qualquer medida que limite a aquisição de armas de fogo. Nenhum país está imune a esse tipo de tragédia, mas nos Estados Unidos elas são mais frequentes "porque é bem mais fácil adquirir uma arma", diz o texto do Le Monde. Mas falta, justamente, vontade política.

Todos os outros jornais franceses deram destaque ao caso neste sábado. O título da capa do Aujourd’hui en France é ‘Horror na Escola’’, e a reportagem traz uma perturbadora sequência de fotos que narram o desespero das famílias diante do drama que deixou 20 crianças mortas. Mais uma vez o debate sobre o porte de armas vêm à tona. O jornal entrevistou o especialista em serial killers, Stéphane Bourgoin, que entrevistou pessoalmente diversos criminosos como Adam Lanza, 20 anos, o autor do massacre. Na contramão dos concorrentes, o Le Figaro publicou o assunto em uma chamada de capa, e dedicou apenas meia página ao massacre. A reportagem também reitera a preocupação dos americanos sobre a necessidade de um controle mais acirrado para obtenção de armas de fogo.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.