Acessar o conteúdo principal

Evasão fiscal é destaque nos jornais franceses

A suspeita de evasão fiscal do Gérard Depardieu continua gerando polêmica na França.
A suspeita de evasão fiscal do Gérard Depardieu continua gerando polêmica na França. www.liberation.fr
Texto por: Silvano Mendes
2 min

A evasão fiscal é um dos principais assuntos das primeiras páginas dos jornais desse sábado, que ainda repercutem a polêmica levantada pelo ator Gérard Depardieu ao pedir a nacionalidade belga e abrir mão do passaporte francês para pagar menos impostos.

Publicidade

O jornal Le Figaro anuncia em sua manchete que depois das grandes fortunas, o fenômeno tem atingido cada vez mais os jovens executivos, que preferem deixar a França para fugir dos altos impostos. O diário explica que foi-se o tempo em que apenas os ricos herdeiros e os grandes patrões franceses se refugiavam na Suiça ou na Bélgica. Agora, até mesmo jovens, na faixa dos 30 anos de idade, preferem morar em países vizinhos quando decidem criar uma empresa, analisa o jornal.

Libération se interessa pelo caso de Gérard Depardieu, um dos estopins da polêmica sobre a evasão fiscal na França. O anúncio de que o ator, um dos mais populares do pais, iria pedir a nacionalidade belga e renunciar ao passaporte francês para pagar menos impostos provocou um escandâlo no país. Libé diz que o episódio divide o meio artístico. O jornal entrevistou atores, cineastas, escritores e humoristas, sem chegar a um consenso. De um lado alguns criticam a atitude de Depardieu, que fez fortuna graças ao cinema francês, enquanto outros lembram que a sétima arte do país também deve muito ao ator e que ninguém tem o direito de criticá-lo.

Guerra monetária

Outro tema que ganhou destaque na imprensa francesa desse sábado foi a "guerra monetária", expressão lançada pelo ministro brasileiro das Finanças Guido Mantega e que foi adotada pela comunidade internacional para falar da desvalorizaçao proposital das moedas promovida pelos países para proteger sua indústria. Le Figaro explica que após uma certa calmaria, a guerra cambial entre os países desenvolvidos e as nações emergentes deve ser retomada em 2013 de forma ainda mais intensa.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.