Acessar o conteúdo principal
Economia

Mineração e fundos imobiliários são apostas de investimentos em 2013

Áudio 04:00
Bovespa
Bovespa Reuters
Por: Lúcia Müzell
6 min

Um novo ano se inicia e com ele, cada um estabelece suas resoluções pessoais mas também objetivos na carreira e nas finanças. 2013 pode ser o ano para começar a investir as suas economias.  

Publicidade

Em 2012, devido à queda dos juros, apostou bem quem preferiu títulos de renda fixa indexados à inflação, que renderam em média 30%. Já na bolsa, os setores ligados ao consumo interno foram os que tiveram melhor desempenho.

Agora em 2013, os juros devem permanecer baixos. Paulo Bilyk, diretor de investimentos da gestora de recursos Rio Bravo, aconselha as pessoas a pensarem a longo prazo, quando planejam investir.

No plano internacional, os mercados apostam que os investimentos em metais de base, como cobre e ouro, vão estar em alta, assim como zinco e chumbo. Já nos cereais, os fracos estoques de milho e soja ainda devem garantir boas margens no primeiro semestre, o que não deve se repetir nos últimos seis meses do ano.

Mas acima de tudo, os mercados não tem qualquer razão para achar que a economia mundial vai voltar a crescer. Essa morosidade também vai ser sentida no Brasil, com expectativa de crescimento de 3,5% neste ano. Outro especialista, Amerson Magalhães, diretor do Easynvest, da Título Corretora, considera que 2013 continua um bom momento para investir nas empresas ligadas ao consumo interno, ou em mineração.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.