Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Ausência de Chavez acirra acusações entre opositores e governo

Áudio 04:04
O vice-presidente Nicolás Maduro (centro) e o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello(à dir.), em Caracas.
O vice-presidente Nicolás Maduro (centro) e o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello(à dir.), em Caracas. REUTERS/Jorge Silva

Nas últimas semanas, o governo venezuelano intensificou seus ataques contra a oposição alternando agressões pessoais e graves denúncias. A  situação, para muitos analistas, revela a preocupação dos políticos em ocupar o espaço deixado pelo presidente Hugo Chavez que continua internado em Cuba. As mais recentes acusações envolvem integrantes do partido de oposição Primeiro Justiça, que segundo o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, enriqueceram de maneira ilícita e devem ir para a prisão. Nossa correspondente em Caracas, Elianah Jorge, comenta que o delicado estado de saúde de Hugo Chávez pode representar uma reorganização dos cargos políticos na Venezuela. Além das eleições municipais, convocadas para 14 de julho deste ano, há a possibilidade de que o país eleja um novo presidente.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.