Acessar o conteúdo principal
Meio Ambiente

Europa voltará a autorizar farinha animal para alimentação de peixes

Áudio 04:08
Farinha feita com restos de porco e aves alimentará peixes na Europa ainda neste ano.
Farinha feita com restos de porco e aves alimentará peixes na Europa ainda neste ano. Reuters
Por: Lúcia Müzell
7 min

A Comissão Europeia acaba de autorizar a utilização de farinha de origem animal para a alimentação de peixes criados para o consumo humano. A partir de junho, os piscicultores poderão voltar a usar farinha feita com porco e aves, um tema que suscita preocupação na França.

Publicidade

Para quem não se lembra, o uso deste tipo de produto foi a origem da onda de vaca louca que se iniciou no Reino Unido e se alastrou por vários países do mundo, levando ao abate forçado de 190 mil animais. Desde 2001, a utilização deste tipo de ração estava proibida na União Europeia. Mas agora, ressaltaram os especialistas, a situação é bastante diferente. Um vasto estudo foi realizado por técnicos antes de liberar a farinha animal, como explica Françoise Médale, diretora da unidade de Nutrição, Metabolismo e Aquicultura do Instituto Nacional de Pesquisas Agrônomas da França.

Apesar dos estudos, as autoridades europeias não poderiam ter escolhido um pior momento para fazer este anúncio da mudança das regras na alimentação dos peixes, em pleno escândalo da mistura de carne de cavalo com carne bovina em produtos congelados. As dificuldades de determinar a origem da carne foram o centro do problema.

Enquanto isso, organizações ambientalistas chamam a atenção para o fato de que o reaproveitamento das carcaças de animais é algo positivo, porém essa prática não pode legitimar os abusos feitos por alguns criadores, na opinião de Jean-Claude Bevillard, secretário de Agricultura na France Nature Environnement.

No Brasil, a utilização de farinha de origem animal é permitida para alimentação de não ruminantes, como aves, suínos e peixes. A Associação Brasileira de Reciclagem Animal transforma os restos de bichos em outros produtos, que servem de base inclusive ração para gatos e cachorros. Vinícius Oliveira, secretário-executivo da Abra, conta como funciona essa cadeia.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.