Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Apesar de incertezas sobre riscos à saúde, cigarro eletrônico vira moda em Paris

Áudio 04:59
Cigarro eletrônico pode ter aparência semelhante ao de um cigarro normal, mas os mais vendidos são os tamanhos maiores.
Cigarro eletrônico pode ter aparência semelhante ao de um cigarro normal, mas os mais vendidos são os tamanhos maiores. Flickr/ Creative Commons
Por: Lúcia Müzell
6 min

Nos últimos anos, um verdadeiro cerco aos fumantes impôs restrições ao cigarro na maioria dos lugares públicos. Mas a tecnologia abriu as portas, pelo menos por enquanto, para uma revanche dos fumantes: é o cigarro eletrônico, que na França está invadindo bares, cafés e muitos outros lugares onde o produto tradicional é proibido.  

Publicidade

O cigarro eletrônico não tem alcatrão nem tacabo, portanto o produto aspirado é menos nocivo para a saúde, segundo as fabricantes. Muitos usuários adotaram o e-cigarette para tentar deixar de fumar ou por se preocuparem com a saúde. O problema é que ainda não existem assuntos conclusivos sobre o tema. Por causa das incertezas, a venda do produto ainda é proibida no Brasil. Saiba os detalhes ouvindo a reportagem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.