Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Governo britânico quer reduzir entrada de imigrantes no país

Áudio 04:24
David Cameron anunciou as medidas para diminuir a entrada de imigrantes na Grã-Bretanha na segunda-feira, 25 de março de 2013.
David Cameron anunciou as medidas para diminuir a entrada de imigrantes na Grã-Bretanha na segunda-feira, 25 de março de 2013. Reuters

O governo britânico anunciou esta semana medidas para reduzir o número de imigrantes que entram no país a cada ano. O anúncio está gerando muita polêmica, sobretudo na Bulgária e na Romênia. Os dois países passam a integrar plenamente o acordo de livre circulação do Espaço Econômico Europeu daqui a alguns meses e Londres teme que uma legião de imigrantes dessas nações desembarque em seu território. As medidas anunciadas estão sendo classificadas como xenófobas e pouco efetivas.

Publicidade

A ideia do governo conservador de David Cameron é dificultar ao máximo a entrada de trabalhadores que desembarcam no território britânico, uma vez que a economia do país vem passando por um momento delicado. As regras visam cortar o acesso aos programas sociais do governo para quem não nasceu no Reino Unido, já que a margem de manobra para evitar a entrada de imigrantes do Espaço Econômico Europeu, que são os 27 países do bloco mais Islândia, Liechtenstein e Noruega, realmente é praticamente nula.

O foco do governo são o seguro-desemprego, a moradia subsidiada e o acesso ao sistema público de saúde. A oposição critica a medida que, que segundo ela, não vão combater a chegada de imigrantes. O partido trabalhista lembrou ainda que grande parte da economia de Londres é formada pela força de trabalho estrangeira, que hoje é indispensável. Cameron concorda, mas afirma que só quer os melhores entrando no Reino Unido para trabalhar e contribuir de forma legítima e não receber recursos do Estado.

Ouça no Linha Direta as explicações de nosso correspondente em Londres, Ulisses Neto.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.