O Mundo Agora

Vitória de Nicolás Maduro na Venezuela tem gosto amargo da derrota

Áudio 05:07
Presidente interino venceu opositor Capriles por margem estreita de votos.
Presidente interino venceu opositor Capriles por margem estreita de votos. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

A vitória de Nicolás Maduro nas eleições presidenciais venezuelanas tem o gosto amargo da derrota. Beneficiando-se da onda de emoção criada pela morte de Hugo Chávez, do uso descarado da máquina governamental, dos bilhões da companhia estatal de petróleo, e abusando do monopólio da mídia televisiva nacional, Maduro quase perde o pleito. E ainda por cima, não se sabe bem se ele realmente ganhou.Mas esse falso sucesso de herdeiro escolhido por Chávez não engana ninguém, nem mesmo os seus próprios partidários. O principal adversário de Maduro dentro do movimento chavista, o presidente da Assembleia nacional, Diosdado Cabello, não teve papas na língua e declarou imediatamente que era necessário fazer uma profunda autocrítica para tentar entender como é que quase um milhão de eleitores da base chavista votaram na oposição.  Ficou claro para todos os venezuelanos que Maduro não é Chávez...Clique acima para ouvir a crônica completa do nosso analista político Alfredo Valladão.