Acessar o conteúdo principal
Atentado/Síria

Primeiro-ministro sírio escapa ileso de atentado em Damasco

Sírios observam destroços e carro destruído no atentado em Damasco, nesta segunda-feira, dia 28 de abril.
Sírios observam destroços e carro destruído no atentado em Damasco, nesta segunda-feira, dia 28 de abril. REUTERS/SANA/Handout
Texto por: RFI
2 min

O primeiro-ministro da Síria, Waël al-Halaqi, escapou ileso de um atentado ocorrido na manhã desta segunda-feira, dia 29 de abril, contra sua comitiva em Damasco. Segundo a televisão estatal síria, o segurança do primeiro-ministro morreu no ataque, e dois outros guardas estão em estado crítico.

Publicidade

A comitiva do primeiro-ministro foi atingida quando passava pelo bairro de Mazzé, uma área de alta segurança na capital síria, sede de embaixadas e prédios da administração pública, incluindo o dos serviços de inteligência.

A explosão, que pode ter sido comandada por controle remoto, provocou o incêndio de vários carros e um ônibus. A tevê estatal qualificou o ataque de terrorista, mas não esclareceu se a explosão foi provocada por uma bomba.

Um homem contou à Agência France Presse que ele estava caminhando na rua quando a explosão ocorreu. “Vi um carro pegar fogo e pessoas correndo. Escutei vidros estilhaçando”, disse ele, adicionando que as pessoas correram para se abrigar com medo que uma outra explosão acontecesse.

Al-Halaqi foi nomeado primeiro-ministro em agosto de 2012, após a deserção de seu antecessor, Riad Hijab, em protesto contra o conflito sírio.

O último atentado em Damasco aconteceu no dia 9 de abril e deixou ao menos 15 mortos, de acordo com a mídia oficial. Os responsáveis pelo incidente seriam os integrantes da rebelião, chamados de “terroristas” pelo regime de Bashar Al-Assad.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.