Reportagem

Especialistas condenam protecionismo francês no caso Dailymotion

Áudio 02:54
Polêmica sobre venda do site de difusão de vídeos Dailymotion divide especialistas.
Polêmica sobre venda do site de difusão de vídeos Dailymotion divide especialistas. REUTERS/Christian Hartmann

Para economistas e especialistas em mercado digital, a atitude do governo francês de impedir que o Yahoo comprasse o site de compartilhamento de vídeos na internet Dailymotion desestimula o empreendedorismo na França e afujenta investidores. O governo detém 27% do capital da empresa, e o ministro da Recuperação Produtiva, Arnaud de Montebourg, não concordou com a compra de 75% das ações pela gigante americana.

Publicidade

Com colaboração de Gustavo Ribeiro

O Dailymotion hoje é o terceiro maior site em compartilhamento de vídeos na internet, mas poderia ser muito mais competitivo, segundo o ex-vice-presidente da empresa Severin Naudet. Para ele, a atitude de Montebourg é desastrosa: "O mercado francês não é suficientemente grande para garantir que suas empresas digitais possam se impor internacionalmente. Elas precisam de parcerias com os grandes de todo o mundo para ter sucesso em outros mercados. Seria uma chance de o DailyMotion se tornar um gigante mundial, e a França se tornaria uma referência como incubadora de talento". Para o economista Pascal de Lima, da SciencesPo., a medida não deve ter os efeitos esperados. "Uma medida protecionista fere a Constituição da União Europeia", analisa.

Outro fator preocupante são os sinais contraditórios enviados pelo governo. Nesta semana, Montebourg afirmou que a decisão havia sido tomada em comum acordo com o ministro da Economia, Pierre Moscovici. Este por sua vez, negou ter abordado o assunto com o colega. "O problema não é apenas o impedimento, mas o fato de ele ser arbitrário. Não se sabe em que momento você tem ou nao o direito de comprar uma companhia. O resultado é previsível: uma baixa no nível de investimentos", pondera o economista Jean-Marc Daniel, do Instituto da Empresa, entidade ligada ao patronado.

Nesta quinta-feira, o primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault também se manifestou, dizendo que entregar o controle de uma empresa francesa nas mãos de um grupo estrangeiro não pode ser a solução para o Dailymotion.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.