Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

China decepciona Brasil e não suspende embargo de carne bovina

Áudio 04:14
Estande brasileiro na SIAL China, em Xangai, nesta quarta-feira, 8 de maio de 2013.
Estande brasileiro na SIAL China, em Xangai, nesta quarta-feira, 8 de maio de 2013. SIAL-China
Por: Leticia Constant
6 min

A delegação brasileira que participou pela quarta vez da SIAL 2013 na China, uma das feiras mais importantes do setor alimentício, fechou bons negócios ( cerca de US$15 milhões, especialmente com carne de porco e frango) mas não teve atendida a sua maior expectativa:o fim do embargo da carne bovina. As exportações estão suspensas desde a confirmação de um caso da doença da vaca louca, no Paraná, no ano passado. Os chineses acabaram não se pronunciando a respeito, como esperavam os produtores brasileiros.A correspondente em Pequim, Janaína Silveira, explica que diante dos recentes escândalos ligados à segurança alimentar na China - com carne de rato e raposa vendida como se fosse carne de carneiro - o Brasil tinha esperança de que o país abrisse novamente o caminho das exportações, apostando na qualidade da carne bovina brasileira e no potencial de competitividade mundial. Argumentos que, por enquanto, não fizeram os chineses mudarem de ideia.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.