França

Sociólogos expõem causas de violência no futebol

Áudio 04:22
O que era para ser uma grande festa para o PSG virou um campo de batalha entre polícia e hooligans.
O que era para ser uma grande festa para o PSG virou um campo de batalha entre polícia e hooligans. AFP/FRANCK FIFE

Na última segunda-feira, um evento deixou uma marca feia na imagem de Paris. O que era para ser a comemoração do título do campeonato francês pelo Paris Saint-Germain, em plena Praça do Trocadero, diante da Torre Eiffel, virou quebra-quebra. A baderna se espalhou pelos arredores da Avenida Champs Elysées, uma das áreas mais turísticas e exclusivas da cidade. Os prejuízos de lojas de luxo saqueadas, veículos incendiados e destruição publica podem chegar a um milhão de euros. Os suspeitos de envolvimento estão sendo julgados.

Publicidade

Para o sociólogo francês Nicolas Fourcade, da Escola Central de Lyon, os motivos que levaram a esse vandalismo são vários. O sociólogo e professor titular de sociologia do esporte da Universidade Salgado de Oliveira, Maurício Murad, é autor do livro “Para Entender a Violência no Futebol” (2012, ed. Saraiva). Ele trabalhou na UEFA – União das Federações Europeias de Futebol – num grupo de estudos de conflitos de torcidas e medidas de contenção e prevenção, de 2000 a 2005. Ele cita os pontos em comum da violência no futebol europeu e brasileiro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.