Desafio de Roberto Azevêdo na OMC será “missão impossível”, diz Les Echos

O diplomata brasileiro Roberto Azevêdo
O diplomata brasileiro Roberto Azevêdo REUTERS/Ueslei Marcelino

Temas diversos nas capas dos jornais franceses desta terça-feira, 21 de maio de 2013, mas um tema chama a atenção de quase todos os jornais: a retomada do processo do Mediator, o remédio contra o diabetes fabricado pelo laboratório francês Servier que teria provocado a morte de até mil e 800 pessoas em 35 anos. O brasileiro Roberto Azevêdo, que irá assumir a direção da OMC em setembro, também está em destaque na imprensa de hoje.

Publicidade

No artigo publicado pelo principal jornal econômico francês, Roberto Azevêdo afirma que desbloquear a rodada Doha para a liberalização do comércio mundial não será nada fácil. Ele diz que a OMC atravessa um momento crítico por causa da paralisação das negociações e que não há mais tempo a perder.

Para sair do impasse, Azevêdo recomenda ampliar o campo das negociações, como por exemplo, discutir a guerra cambial já denunciada pelo Brasil. Mas diante das resistências e do aumento do protecionismo após a crise financeira mundial de 2008, o Les Echos resume dizendo que a tarefa de Roberto Azevêdo parece uma "missão impossível".

Escândalo do Mediator

O processo do Mediator será reaberto hoje, em Nanterre, periferia de Paris, após um ano de interrupção. O comunista L'Humanité informa que este é o julgamento de uma fraude assassina. Jacques Servier, o fundador do laboratório, de 91 anos, e 4 ex-diretores são suspeitos de ter escondido os efeitos colaterais do Mediator. O medicamento contra o diabetes provoca doenças cardíacas e teria matado de 200 a mil e 800 pessoas.

Segundo Libération, as 600 vítimas que estão representadas neste processo estão divididas. Elas hesitam entre apoiar um julgamento rápido em Nanterre ou em propor um novo processo, mais completo, em Paris. Uma investigação judicial sobre fraude, homicídio culposo e tráfico de influência ainda está em curso e incertezas ainda existem na retomada do processo hoje, que poderá ser mais uma vez suspenso.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.