Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Veto a candidatos favoritos à presidência provoca polêmica no Irã

Áudio 03:32
O ex-presidente iraniano Akbar Hashemi Rafsanjani (à esq.) e Esfandiar Rahim Mashaie (à dir.), assessor do atual presidente Mahmoud Ahmadinejad, não poderão concorrer à presidência do país.
O ex-presidente iraniano Akbar Hashemi Rafsanjani (à esq.) e Esfandiar Rahim Mashaie (à dir.), assessor do atual presidente Mahmoud Ahmadinejad, não poderão concorrer à presidência do país. AFP/BEHROUZ MEHRI
Por: Maria Emilia Alencar

O regime iraniano divulgou nesta semana o nome dos candidatos autorizados a participar da eleição presidencial marcada para 14 de junho. Neste programa o jornalista Samy Adghirni, correspondente da Folha de S. Paulo em Teerã, explica por que dois dos candidatos favoritos, o ex-presidente centrista Ali Akbar Hashemi Rafsanjani e o nacionalista Esfandiar Rahim Mashaee, assessor do presidente Ahmadinejad, foram impedidos de concorrer. O veto oficial deixou muita gente frustrada, sobretudo entre os reformistas, afastados da vida política após os protestos de 2009. O próprio Ahmadinejad não aceitou o veto ao seu assessor e prometeu reclamar junto ao líder supremo, o aiatolá Khamenei. Samy Adghirni relata ainda quais são os candidatos aprovados para disputar a presidência do país e como está o clima no Irã nesse período pré-eleitoral.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.