Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Conservadores são os favoritos na eleição presidencial do Irã

Áudio 03:30
Partidários do candidato reformista Mohammad Reza Aref que abandonou a corrida presidencial iraniana na terça-feira, 11 de junho de 2013.
Partidários do candidato reformista Mohammad Reza Aref que abandonou a corrida presidencial iraniana na terça-feira, 11 de junho de 2013. AFP/ATTA KENARE
Por: Taíssa Stivanin

Faltam apenas dois dias para a votação que definirá o sucessor do conservador Mahmoud Ahmadinejad na Presidência do Irã. Ahmadinejad já cumpriu dois mandatos e não pode concorrer novamente. Hoje, 12 de junho de 2013, é último dia da campanha oficial para as presidenciais iranianas de sexta-feira. Dois dos oito candidatos se retiraram da corrida, o conservador Gholam Ali Haddad Adel e o reformista Momahed Reza Aref.

Publicidade

O abandono de um dos candidatos da ala moderada já era esperada para não fragmentar o voto da oposição aos conservadores que dominam o país há oito anos. Foi o ex-presidente Mohamad Khatami, até hoje o mais influente reformista do país, quem pediu a Aref que se retirasse da disputa para beneficiar o candidato moderado Hasan Rowhani.

Mas o regime está jogando todo seu peso para impedir uma vitória do campo rival. Dos seis candidatos ainda na disputa, três conservadores são dados como favoritos: o prefeito de Teerã, Mohamad Qalibaf, o assessor diplomático do líder supremo, Ali Akbar Velayati, e mais radical de todos, o negociador nuclear Said Jalili. As apostas são de que um desses três será o próximo presidente do Irã. Clique acima para ouvir no Linha Direta a análise dessa reta final da campanha presidencial iraniana do correspondente da Folha de São Paulo, Samy Adghirny, em participação especial para a Rádio França Internacional.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.