México/Prisão

Marinha do México prende líder do cartel "Los Zetas"

O traficante mexicano Miguel Treviño, em foto divulgada pelo Ministério do Interior do México.
O traficante mexicano Miguel Treviño, em foto divulgada pelo Ministério do Interior do México. AFP PHOTO/ Yuri CORTEZ

A Marinha do México anunciou nesta terça-feira, dia 16 de julho, que deteve ontem o líder do cartel mexicano "Los Zetas", Miguel Ángel Treviño, também conhecido por "Z-40". Considerado um sanguinário, ele foi preso sem oferecer resistência, junto com dois comparsas, em uma operação militar na região da cidade de Nuevo Laredo, na fronteira com os Estados Unidos.

Publicidade

Os militares mexicanos apreenderam com o traficante "dois milhões de dólares em dinheiro e oito armas". O departamento americano de Estado oferecia cinco milhões de dólares e o governo mexicano, 30 milhões pela captura de Treviño.

A prisão é considerada como a mais importante contra o crime organizado desde que o presidente Enrique Peña Nieto assumiu a presidência do país, em dezembro de 2012. O mandato do antigo chefe de Estado, Felipe Calderón, foi marcado por uma onda de violência instaurada pelos carteis de droga e que deixou cerca de 70 mil mortos em apenas seis anos.

Treviño se tornou líder do grupo criminoso considerado como o mais violento do México em outubro de 2012, após a morte de Heriberto Lazcano em uma operação da marinha do país. Já o grupo Los Zetas foi criado no final dos anos 90 por ex-integrantes da elite militar mexicana para formar a guarda pessoal do chefe do cartel do Golfo, Osiel Cardenas Guillen, que foi preso em 2003 e extraditado aos Estados Unidos.

Entre os crimes mais sanguinários do cartel de Treviño, está o massacre de 72 imigrantes da América Central e do Sul, no estado de Tamaulipas, região nordeste do México, em agosto de 2010.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.